A ESTAÇÃO NO 
                CLIMA DO OUVINT
E

    


Espancamento e tentativa de feminicídio de paisagista foram premeditados, diz polícia

25 FEV 2019
25 de Fevereiro de 2019
A polícia afirma que o espancamento da paisagista Elaine Caparroz, de 55 anos, foi premeditado. O inquérito policial referente à prisão em flagrante do agressor foi dado como encerrado nesta segunda-feira (25) e Vinícius Serra foi indiciado por tentativa de feminicídio.
"Nós estamos mandando para a Justiça todos os elementos aqui, mas nós não esgotamos esforços em juntar todos os elementos probatórios para tentar manter a prisão desse rapaz. Esse rapaz é nocivo à sociedade, ele não pode viver em sociedade", disse a delegada da 16ª DP, Adriana Belém.
A titular da delegacia explicou que existe a possibilidade de que a agressão tenha ocorrido por vingança.
"Ele [o agressor] solicitou a amizade dela no Instagram quando o filho, que mora fora do país, postou uma foto com ela. Ela ganhou muitos seguidores e, a partir daí, esse contato começou, em julho", explicou Adriana Belém.
A delegada afirmou que não vê o crime como possível surto psicótico, e acrescentou que Vinícius mordia a vítima, arrancava pedaços e, em seguida, cuspia.
Vítima faz apelo à Justiça
Ao deixar a delegacia, Elaine agradeceu a policiais, pessoas que a socorreram no dia do espancamento e médicos. A vítima também fez um apelo para que a Justiça "ratifique" o trabalho feito pela delegacia e lembrou que muitas mulheres não têm essa oportunidade.
"Espero de coração que isso mude no Brasil e que a Justiça possa dar uma atenção maior, para que a gente possa combater esse tipo de crime e evitar que esses delinquentes fiquem soltos e não paguem, que tenham penas mais rígidas. Não adianta nada você denunciar e depois eles saem, com convívio normal, e depois voltem a cometer novos crimes", disse Elaine.

Voltar