A ESTAÇÃO NO 
                CLIMA DO OUVINT
E

    


Possível alteração no Pis/Cofins preocupa os empresários

08 DEZ 2015
08 de Dezembro de 2015
Às vésperas de mais um dia de mobilização das entidades representativas do setor de serviços contra as mudanças do PIS e da COFINS, o Ministério da Fazenda informou nesta segunda-feira que enviou à Casa Civil projeto de lei de reforma do PIS, deixando as alterações da COFINS para um segundo momento. De acordo com o texto, para "garantir a neutralidade da carga fiscal" em cada um dos setores da economia, serão criadas três alíquotas. A nota da Fazenda não detalha quais serão os novos percentuais. 

O setor de serviços, no entanto, teme que a calibragem das alíquotas signifique um aumento da carga tributária.Várias entidades farão hoje em Brasília o Seminário "Mudanças no PIS/COFINS: simplificação ou aumento". O evento contará com a participação de tributaristas e parlamentares. As empresas alegam que a reforma das duas contribuições vai resultar em aumento médio de impostos de 104%, com alta nos preços para os consumidores de 4,3% em média. No encontro, será lançado o site "Contra mais impostos".
Voltar