A ESTAÇÃO NO 
                CLIMA DO OUVINT
E

    


Monitoramento ambiental é iniciado no Rio Paraíba em SJB

19 OUT 2018
19 de Outubro de 2018
O monitoramento ambiental que compreende a parte física das áreas onde serão realizadas as intervenções de desobstrução e desassoreamento em dois trechos do Rio Paraíba do Sul, no município de São João da Barra, foi iniciado na segunda-feira (15/10), pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro (Uerj). O projeto é desenvolvido em cumprimento às exigências do Instituto Estadual do Ambiente (Inea) e às recomendações do Ministério Público Federal (MPF).
A secretária de Meio Ambiente e Serviços Públicos, Joice Pedra, relatou a importância deste monitoramento para andamento das intervenções, que serão executadas através de medidas de compensação ambiental referentes ao Terminal Sul do Porto do Açu.
"No caso do Pontal de Atafona, através da sondagem, será possível confirmar ou não se o material que será dragado do rio é compatível com o da areia da praia, onde será depositado", destacou a secretária, explicando que o serviço de sondagem será feito até o final da semana e o monitoramento topográfico e aerofotogramétrico dos dois trechos do rio se estenderão durante e após as intervenções.
O professor adjunto do Departamento de Geografia Física da UERJ, Thiago Pereira, disse que a ideia é monitorar todas as fases das intervenções de engenharia, através de técnicas de mapeamento e topografia dos trechos. “Estamos coletando as características iniciais para podermos ter um controle e acompanhar o desenvolvimento da obra, em termos de relevo e das formas tanto da praia quanto do rio”, explicou.
Além do monitoramento topográfico e aerofotogramétrico, o serviço de sondagem, coordenado pelo professor de Geografia da Uerj, Rodrigo Coutinho, também vem ajudando no direcionamento das ações. “Extraímos as principais características sedimentares e verificamos que, a princípio, não há existência de lama, mas prosseguiremos com esse trabalho em outros pontos para garantir a remoção desse material para faixa de praia com mais tranquilidade”, afirmou Rodrigo.
O processo de contratação das empresas que irão realizar as dragagens nos dois trechos do Rio Paraíba do Sul está sendo realizado pela empresa Porto do Açu, como medida de compensação ambiental.
"As dragagens irão restabelecer o fluxo d'água na margem direita, beneficiando a população com a captação para o abastecimento, além da melhoria na navegabilidade das embarcações pesqueiras”, comentou Joice.

Voltar