A ESTAÇÃO NO 
                CLIMA DO OUVINT
E

    


Ponte em Lagoa de Cima corre risco de cair e preocupa moradores e turistas

03 JUL 2018
03 de Julho de 2018
Mesmo estando localizada num dos mais belos cartões postais do município de Campos, às margens da Lagoa de Cima e próximo ao Iate Clube e da Igreja de Santa Rita, uma ponte que é a única opção de acesso à margem esquerda da lagoa está correndo grande risco de cair, deixando moradores e visitantes preocupados de acontecer justamente quando alguma família estiver atravessando a antiga e avariada estrutura de madeira. A comunidade já pode ser considerada inacessível, visto que uma placa foi colocada pelos moradores no local para minimizar o trânsito no local, diminuindo os riscos de acidentes.
A situação vem se arrastando há muito tempo. Segundo os moradores, no ano de 2009 o condomínio Residencial Lagoa de Cima acionou o Ministério Público e, no ano de 2012 a prefeitura de Campos fez uma licitação vencida na época pela empresa Edafo Construções, no valor de quase R$ 2 milhões para execução de revestimento primário e construção de ponte de concreto. O síndico do condomínio, Jennis de Souza Carneiro conta que pouco da obra foi executado, “apenas colocaram  barro na estrada, mas a ponte ficou do jeito que estava. Algumas vigas de concreto foram deixadas no local, onde permanecem abandonadas até hoje.”
A preocupação dos moradores se dá porque com o passar do tempo, a situação piorou muito. “Na última enchente, a ponte ficou submersa por quase dois meses. Além disso a viga de sustentação se rompeu”, informou o morador André Meneses. Várias iniciativas foram feitas, inclusive recentemente quando foram realizadas duas reuniões com o Secretário Municipal de Infraestrutura e Mobilidade Urbana, Cledson Sampaio Bitencourt, que informou que diante da crise financeira, a prefeitura não teria condições de dar prosseguimento à obra. Prometeu apenas que uma reforma na estrutura de madeira deverá ser feita, mas sem prazo de execução. Este problema chegou também à Câmara Municipal de Vereadores, tendo o vereador Cláudio Andrade feito a indicação parlamentar de número 282/2017 justificando que pelo estado precário em que se encontra, traz perigo para quem passar por ela.
Hoje, através da Superintendência de Comunicação (Supcom), o secretário de Infraestrutura e Mobilidade Urbana, informou que uma equipe está prevista para ir ao local esta semana para nova inspeção, quando será verificada possibilidade de recuperação. A partir da avaliação técnica, medidas serão tomadas.
O próprio poder público municipal tem seu serviço de coleta de lixo prejudicado no local, visto que aos sábados a cena se repete, o caminhão de recolher o lixo, chega à comunidade e estaciona antes da ponte e os trabalhadores precisam descer, atravessar a pé, caminhar até a lixeira do condomínio há cerca de 800 metros. Recolhem os sacos de lixo deixado pelos moradores dos arredores e os carregam até estar de volta ao caminhão.
“Quando essa ponte cair e causar um acidente, quero ver quem vai ser o responsável. O mais interessante que são mais de 50 famílias que pagam o seu IPTU em dia e não tem direito de ter um acesso seguro, sem contar com o caminhão de lixo que se recusa a passar pela ponte”, disse o indignado morador André Menezes. Outra proprietária de residência no local, Carolina Cássia, também mostrou sua indignação com a situação eafirmou “a ponte está por desabar, deixando os moradores ilhados e sem o direito de ir e vir”. 
A Lagoa de Cima é um dos locais de maior potencial turístico de Campos, um balneário com praias propícias ao descanso e lazer e, em toda a sua extensão, é possível praticar esportes náuticos.“Dizem que Dom Pedro II a chamou de Lago dos Sonhos, o que pode ser verídico pela beleza natural que ela apresenta”, lembrou o fotógrafo Wellington Cordeiro. Porém, a estrutura de mobilidade urbana deveria estar à disposição das pessoas, para que a ida à lagoa não se transforme num pesadelo.
A reforma da ponte é uma medida vital e urgente que proporcionará maior segurança àqueles que precisam atravessá-la. Afinal, muitas pessoas possuem residência fixa ou de temporada. Isso sem falar do turismo que é afetado com este percalço. No local já foram realizadas Festas Juninas, Eventos Afro-brasileiros, Encontros de Wind surf, stand uppaddle e Ciclismo, Competições de natação, observação de pássaros, Luaus Musicaise é grande ponto de lazer de famílias.Até cerimônias de casamento já aconteceram na margem da Lagoa. Em 2017, os fotógrafos Wellington Cordeio e Patrícia Bueno fizeram uma exposição fotográfica com imagens do balneário.
A beleza do lugar que é uma verdadeira poesia visual, poderia nos remeter ao poeta Carlos Drummond de Andrade, que numa adaptação de seu texto “No meio do Caminho”, poderia ser declamado da seguinte forma: no meio do caminho tinha uma velha ponte, tinha uma ponte muito velha no meio do caminho. Mas, que nesse caso, não tem poesia nenhuma.

Voltar