A ESTAÇÃO NO 
                CLIMA DO OUVINT
E

    


Quase meia tonelada de frutos do mar apreendidos no Farol de São Thomé

29 DEZ 2017
29 de Dezembro de 2017
Fiscais da Defesa Agropecuária Estadual e da Vigilância Sanitária Municipal deflagraram, na manhã desta quinta-feira (28/12), a 3° fase da Operação “Pharos” no município de Campos. O objetivo da ação foi fiscalizar o processamento e comércio de pescado clandestino na praia Farol de São Thomé. Durante a operação foi autuado um estabelecimento que processava peixe e camarão sem registro no Serviço Oficial de Inspeção Sanitária, onde foram apreendidos 258,5 Kg de camarão e 206,5 Kg de peixe, todos já processados ilegalmente e prontos para ser comercializados. O material, ante o risco iminente ao consumo humano, foi destruído no aterro sanitário. 
“Nesta época de final de ano, em função principalmente das férias escolares e recessos, ocorre aumento considerável do número de pessoas que frequentam o litoral, sendo imprescindível a intensificação da fiscalização higiênico-sanitária dos alimentos comercializados neste local haja vista o risco iminente à saúde do consumidor que, diga - se de passagem, paga caro por esses produtos”, informou o fiscal.
De acordo com a Defesa Agropecuária, pescado clandestino é todo aquele proveniente de processamento clandestino, isto é, a manipulação e o beneficiamento realizados sem autorização, sem fiscalização, em locais inadequados e sem nenhuma higiene. Somente é permitido o comércio de pescado proveniente de estabelecimentos legalizados e registrados no Serviço Oficial de Inspeção Sanitária (SIM, SIE ou SIF), garantindo que o alimento tenha passado por inspeção sanitária e não represente risco de transmissão de doenças aos consumidores. A comprovação de origem de todo pescado comercializado deve ser atestada mediante rotulagem explícita na embalagem, que deve conter todos os dados da empresa assim como tabela nutricional, temperatura de armazenagem, prazo de validade e número de registro no serviço oficial de inspeção sanitária.
Na semana retrasada (1°fase da operação), no dia 12 de dezembro, dois açougues localizados no Farol de São Thomé foram fiscalizados, tendo sido encontrado na oportunidade 700 kg de carne bovina clandestina que foram apreendidas e inutilizadas, na semana seguinte (2° fase), realizada em 21 deste mês, um abatedouro clandestino de frangos localizado na área central de Campos teve apreensão de alimentos impróprios ao consumo e sacrifico de aves sem origem sanitária.
A operação continuará por todo o verão voltada especialmente para o litoral Campista e Sanjoanense.

Voltar