A ESTAÇÃO NO 
                CLIMA DO OUVINT
E

    


Varre-Sai e Macabu mais do que dobram os números de novos casos de Covid-19

01 SET 2020
01 de Setembro de 2020
O levantamento do  Painel Covid-19 Norte e Noroeste Fluminense mostra que Varre-Sai e Conceição de Macabu mais do que dobraram os números de novos casos na última semana, entre 23 de agosto e sábado (29), na comparação com os sete dias anteriores. Ao todo, seis cidades registraram crescimento nos dados do coronavírus e 11 municípios tiveram desaceleração da pandemia no mesmo período. Para este levantamento, o Painel utiliza como critério para aceleração da pandemia os municípios que tiveram mais de dez casos em uma semana. 

As cidades que registraram uma redução superior dez casos estão classificados em desaceleração, enquanto as que ficaram no meio termo estão em estabilidade. De acordo com os dados, a situação mais preocupante é a de Varre-Sai. A cidade de apenas 11 mil habitantes saltou de 51 novos casos, entre 16 e 22 de agosto, para 132 na última semana. A aceleração foi de 158,9% no período. Apesar de ter uma das menores populações do Norte e Noroeste, o município se juntou ao grupo formado por Campos (386), Macaé (164) e Itaperuna (176) – todos com mais de 100 mil habitantes – que tiveram mais de uma centena de infectados na semana passada. Já em Conceição de Macabu, o crescimento no número de pacientes diagnosticados foi de 103,7%. 

O município registrou 55 casos do novo coronavírus entre 23 e 29 de agosto, enquanto nos sete dias anteriores foram contabilizados 27 diagnosticados. São João da Barra e Italva também apresentaram altas na casa dos 28,6% e 22,8%, respectivamente. Na cidade litorânea, a quantidade de pessoas infectadas passou de 42 para 54, enquanto no município do Noroeste Fluminense, passou de 57 para 70 – o segundo maior aumento semanal desde o início da pandemia, atrás apenas para os 79, entre 09 e 15 de agosto. Duas das três cidades com mais contaminados pelo coronavírus em toda a região, Macaé e Itaperuna completam a lista dos locais com aceleração da pandemia. Os municípios tiveram as duas maiores reduções na semana anterior, de 70,3% e 62,6%, respectivamente, mas voltaram a ter pequenas altas. Em Macaé, o número de novos casos de Covid-19 passou de 147, entre 16 e 22 de agosto, para 164, entre 23 e 29 de agosto, o que representa um aumento de 11,6%. 

Já em Itaperuna, o índice cresceu de 163 para 176, uma aceleração de 8%. Em queda Ao todo, 11 cidades da região tiveram desaceleração no índice de novos infectados. É a maior quantidade de municípios com redução semanal desde o início da pandemia. As duas menores cidades do Norte e Noroeste tiveram as maiores desacelerações. São José de Ubá registrou apenas um novo caso da doença na última semana, enquanto nos sete dias anteriores foram 12. A queda foi de 91,7%. Já em Laje do Muriaé, o índice de contaminados foi de quatro, entre 23 e 29 de agosto, enquanto na semana anterior era de 14. A redução foi de 71,4%. Ainda no Noroeste, destaque também para Cambuci, que registrou o pico de 23 casos confirmados, entre 16 e 22 de agosto, e passou para sete contaminados na última semana, com uma queda de 69,6%. 

Já São Fidélis teve a menor quantidade de casos de Covid-19 em quatro meses. Foram 18 pessoas contaminadas na última semana, 64,7% a menos do que nos sete dias anteriores, quando foram contabilizados 51 pacientes. A última vez que a cidade teve um índice menor foi entre 19 e 25 de abril, quando foi confirmado apenas um caso. Os outros municípios que também apresentaram desaceleração foram São Francisco de Itabapoana (-60,8%); Porciúncula (-52,6%); Quissamã (-51,9%); Natividade (-33,3%); Miracema (-31,6%); Bom Jesus do Itabapoana (-29,7%); e Campos (-3%). As cidades que ficaram no nível de estabilidade, segundo o Painel, foram Aperibé, Cardoso Moreira, Carapebus, Itaocara e Santo Antônio de Pádua.

Voltar